Garoto autista tem QI maior que o de Einstein

Jacob Barnett, uma garoto de 14 anos que foi diagnosticado com autismo moderado a grave aos 2 anos, agora está estudando para um mestrado em física quântica.

Tudo começou quando ele chamou a atenção de sua mãe Kristine pelo seu grande interesse por padrões.

Durante anos ele estudou dentro do sistema de educação especial que não entendia o que ele precisava. Seus professores na escola tentavam dissuadir Kristine a perder as esperanças para ensinar Jacob mais do que as habilidades mais básicas.

Com isso, ela o retirou da escola de educação especial e o deixou estudar o que ele realmente gostava e o resultado disso é que ele está a caminho do Prêmio Nobel.

Vale lembrar que no Brasil, não é permitido que uma criança abandone a escola e siga estudando em casa com a ajuda dos pais ou sozinha como acontece nos EUA.

Quando foi diagnoticado com autismo pelos médicos quando criança eles disseram aos pais de Jacob que seu filho autista provavelmente nunca saberia amarrar os sapatos.

Mal sabiam esses médicos que eles estavam totalmente errados. Jacob demorou a falar, mas quando começou já falava 4 línguas distintas.  O garoto tem um QI  maior do que Einstein e está na iminência de ganhar um Prêmio Nobel. Ele ja ministrou  palestras no TEDx e está trabalhando em direção a um grau de mestre em física quântica.

O segredo do sucesso, segundo Kristine Barnett foi permitir que o filho fosse ele mesmo, premitindo que ele estudasse aquilo que lhe fazia feliz em vez de se concentrar em coisas que  ou ele não conseguia fazer ou não eram importantes para ele

Quando Kristine notou que quando ele não estava em terapia, Jacob estava fazendo “coisas espetaculares” por si próprio.

“Ele criava mapas em todo o nosso chão, usando cotonetes. Eles seriam mapas de locais que nós visitaríamos e ele memorizava todas as ruas”, conta Kristine

Um dia, sua mãe o levou a contemplar as estrelas. Alguns meses mais tarde, eles visitaram um planetário, onde um professor estava dando uma palestra. Sempre que o professor fazia perguntas, a mãozinha de Jacob disparava para o alto e ele começava a responder as perguntas  ele compreendia as complicadas teorias sobre física e o movimento dos planetas muito facilmente.

“Para um pai, é aterrorizante ir contra o conselho dos profissionais”, Kristine relata em seu livro de memórias, The Spark: A Mother’s Story of Nurturing Genius.

“Mas eu sabia no meu coração que, se Jake ficasse na educação especial, ele iria escapar.”
Seu QI arredonda para 170 – maior do que o de Albert Einstein.  Ele está trabalhando em sua própria teoria da relatividade. Professores do Instituto de Princeton para o Estudo Avançado ficaram impressionados.

“A teoria que ele está trabalhando envolve vários dos problemas mais difíceis em astrofísica e física teórica”, escreveu o professor de astrofísica Scott Tremaine para a família em um e-mail.“Qualquer um que resolver estes estarão na fila por um prêmio Nobel.”

Esperamos que em breve Jacob consiga esse tão importante prêmio.

Deixe-nos saber o que achou, sua opinião é muito importante para nós.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: